sexta-feira, 12 de julho de 2013

A parte mais oca de Paula Fernandes - a sua música!


Ela ainda utiliza playback nos shows
Quanto mais porcaria, maior o ibope. Sei que a cafonalha brasileira irá execrar esta postagem e certamente irá discordar da minha opinião, mas não importa, terão que engolir, pois é a mais pura verdade. Sinceramente eu acho a mineira Paula Fernandes um dos maiores desperdícios da música tupiniquim, pois a moça tem um prodigioso talento vocal, a despeito das falsetas e estilo meio fanhoso que adotou depois que criou fama nacional, com uma baita voz, que é mais do que razoavelmente afinada e toca um violão, sem ser nenhuma virtuose, até que acima da média. Mas o repertório, pelo amor de deus, é lastimável, de um mal gosto quase sem precedentes. E não digo isso por ela cantar músicas sertanejas, pois mesmo não sendo fã do gênero, sei reconhecer que existe muita coisa boa no universo sertanejo. Porém o repertório que esta coitada escolhe (ou quem escolhe por ela) é insuportável, inaudível para qualquer um com um certo bom gosto, mas claro que gosto não se discute, apenas mal gosto comenta-se. Realmente uma pena, pois fico imaginando se ela tivesse um repertório tipo Cássia Eller, por exemplo, seria arrasadora e muitíssimo mais respeitada, musicalmente falando.

Um outro aspecto que a leva diretamente para o cenário de lixo musical brasileiro é a tônica brega e cafona de seus figurinos. Chega a dar raiva ver uma mulher tão linda e charmosa se vestindo da maneira que se veste. É totalmente inconcebível e lamentável. Mas não estou aqui para criticar o seu vestimento e sim criticar a sua música. Ouvi seu novo disco, Um Ser Amor (2013 / Universal Music / 9,99) e confesso que senti nojo total. A música de trabalho está na novela global e só o refrão salva. Paula está cantando ainda mais fanhosa e melodiosa e suas letras não significam nada.

Enfim, Paula Fernandes tem talento, é bonita e gostosa, mas joga tudo isso no lixo e merece estar no limbo do cenário musical brasileiro, sendo motivo de pena e chacota para qualquer crítica categorizada, muito embora isso não pareça fazer muita diferença para ela, já que graças aos seus fãs desprovidos de bom gosto, ela fatura alto com seus discos e shows.

O disco tem apenas quatro músicas, mas o suficiente para não ouvirmos mais. Paula Fernandes cansa. Irrita. Machuca nossos ouvidos. E em Um Ser Amor (título estranho para uma pessoa estranha) tenho toda certeza de que Paula está ainda mais contida, timida, reservada, embora muitos digam o contrário. Paula ainda não caiu no meu conceito porque consegue ser uma cantora mediana, mas seus discos são popularescos demais. No dia em que ela fizer alguma coisa que realmente valha a pena parar, ouvir e refletir, aí terei a certeza de que poderei utilizar este espaço para agradecer a sua musicalidade.

Por enquanto, eu a desprezo.

 

A irritante Paula Fernandes em novo disco

Nota 0

Marcelo Teixeira

2 comentários:

Daniel Fernanded disse...

Voce e um bosta q nao sabe. Reconhecer uma grande cantora . Linda e dona de uma bela voz, ela e uma das mulheres mais de sejadas, hoo seu idiota, e arespeito dos fans q vc fala, vamos e cempre ceremos paula fernandes!!!!!!! Morra q nenhum dos fans dela e nem ela, vai sentir sua falta ..... idiota

Marcelo Teixeira disse...

Eu adoro a burrice dos meus leitores!!!