quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Mais Cultura 2014!


 
Mais Cultura 2014!
“Escrever requer usar disfarces”. A frase, proferida no excelente livro Outras Cores, do escritor turco Orhan Pamuk serve de exemplo para iniciar a maratona de artigos sobre cantoras e cantores para este ano de 2014. Obviamente que usar disfarces para escrever artigos musicais não é preciso estar usando máscaras para poder escrever o que se pensa ou que o leitor não quer ler. Mas usar disfarces, neste caso, requer ousadia, distração e cultura. Ousar é um dos pontos fortes de minha personalidade escrita e ousarei (ou tentarei) ousar ainda mais na  dicção de cada frase escrita. Distrair requer um momento em que eu mesmo falo comigo mesmo, afinal, quando sento na frente do noteboock, o que mais parece é que estou conversando com o cantor, orientando, tentando decifrar-te, tentando fazer com que ele me ouça e eu lhe digo seus erros e seus acertos. Distrair não precisa de disfarces, mas posso tentar usar minhas artimanhas para disfarçar meus arroubos distraídos. Cultura é o que mais quero escrever. Por mais que algumas pessoas insistem em dizer que eu não tenha que escrever sobre os lixos brasileiros assolados por aí, eu insisto que tenho que divulgar o que é de bom gosto e o que é péssimo gosto. Eu sempre digo que não sou formador de opinião, mas sim, um crítico que apenas comenta o que é para ser comentado. Assim como um escritor ouve críticas positivas ou negativas sobre seu trabalho, um determinado cantor ou cantora passa pelo mesmo crivo, um crítico musical passa pelo mesmo tormento ao qual os cantores passam. Se eu parar para ler as críticas severas à minha pessoa, eu já teria parado de escrever há muito tempo. O que aprendi nesse meio tempo foi que ser crítico tem lá suas vantagens: a vantagem de ser lido, adorado e odiado. Pra mim não importa. O ano de 2014 inicia-se como o ano das promessas musicais, tendo em vista que pelas minhas andanças, pesquisas e idas e vindas, descobri muita coisa boa, muita cantora escondida, alguns cantores presos em seus mundinhos e muita porcaria assolada nas favelas, barzinhos, inferninhos e casas de Madame Sophie. Que venha 2014. Sem disfarces.
 

Mais Cultura! 2014
Por Marcelo Teixeira

Um comentário:

Gili araujjo disse...

me fale sobre a cantora luka